Menu

Leitura

Blogs Amigos

Novas



SONETO PARA MIM
03Abr2009 01:20:00
Publicado por: Edi

Não, Edi, seu soneto assim não fala.

São letras no papel, mas nada mais,

Nem mesmo as rimas bêbadas de ais

Conseguem dizer o que você cala.

 

 

Os seus versos são dores bem reais

Mas mudo é o amor que os embala.

Não há ninguém que queira escutá-la

Enquanto canta seus dias banais.

 

 

O homem que você tanto venera

É feito de armamento e miragem

E nunca entendeu a Primavera.

 

 

Não Edi, nunca mais estarão juntos!

Criaram muito bem a linguagem,

Foi pena se morreram os assuntos.

 

Edi



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1792)

Sem volta
03Abr2009 01:20:00
Publicado por: Edi

Caminho em favor do nada,

Posto que pelo tudo

Já andei

E em nada me tornei...

Vou parar algum dia,

Por sobre o que não sou

E estacionar o que fui

No tudo que se tornou...

 

Edi



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1562)

Queres dançar comigo, amor?
03Abr2009 01:20:00
Publicado por: Edi

Aconchegar-me-ei em ti

Como se fosses o primeiro

E tu em mim te enroscarás

Como se a última eu fosse...

E nosso desejo o que será?

Bocas que se engalfinharão

Em busca e oferta,

Línguas que se moverão à fome

E que se devorarão

Na umidade

Da paixão sem freio...

Minha pele ferida

De barba  e volúpia,

Será seda branca

Por onde te escorrerás

Em mãos, em lábios,

Em urgências incontidas...

Nossos corpos serão perdidos,

Serão mulher e homem,

Enclausurados  nas voltas

Rítmicas da nossa  procura...

Nunca mais nos saberemos dois,

Porque na coreografia sensual

Do nosso ventre em chamas,

Tu  não mais poderá ter-te

E eu não serei

Senão em ti...

 

Queres dançar comigo, amor?

 

Edi



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1699)

A PAIXÃO
16Mar2009 14:50:00
Publicado por: Edi

A paixão é um truque do mal

Que faz contemplar tulipas silvestres

Onde há só espinhos e cercas,

Que faz de endereços tão claros

Longos mapas indecifráveis.

Que fantasia mentiras de juras eternas,

Que converte o abuso em caridade,

A dor em redenção,

Em fio de mel a gota de sangue.

 

A paixão é um conteúdo do nada,

Porque em si coisa alguma de real concentra

E quem a ela se vende

(e por quanto!)

Só encontra desencontros,

Fúria de tempestades no paraíso,

Névoa volátil como alicerce

E começo cheirando a fim.


Edi



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1839)

ENFIM
16Mar2009 14:40:00
Publicado por: Edi

Na noite densa de mim

Às sombras que formam teu vulto

Faço alarde, prevejo o fim.

São mortos os dias de luto.

 


Eis que à luz os olhos abro

E um novo céu no claro dia

Entorna em ti, amor macabro,

De esquecimento, hemorragia.

 


Enfim, penso e não estás,

Acordo e não chegarás,

Caminham as horas sem ti.

 


Enfim, canto em soprano

Estribilhos ao meu engano,

Sustenidos que nunca ouvi.

 

Edi



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1782)

Vê?
16Mar2009 14:30:00
Publicado por: Edi

Vê os males violentos

Que emperram nossos olhos,

Que não põem fim à noite,

Que sobrecarregam de fardos

Os ombros do dia seguinte?

 

 

Vê que apanhamos da gente,

Vê a inutilidade das coisas

E defronte o dedo que indica?

 

 

E o nosso viver em curso,

Vigiado por sentinelas, vê?

 

 

Respire a calma do ontem passado

E procure dormir

Posto que a vida

Não passa de um ato

E não há público pagante

Com pedidos de bis.

Vê?

 

Edi



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1593)

O torpor que precede o suicídio
15Out2008 16:20:00
Publicado por: Edi

Uma alma se agitando

Dentro de corpo quieto.

Uma boca de veneno manchada.

Um não, contido.

Um incêndio no sangue.

Um beijo insalubre.

Uma réstia de sombra na luz.

Uma gota branca, de ópio.

Uma noite derretida.

Um passado esquecendo o futuro.

Um olhar da cor de um luar.

Um verbo que despreza o ato.

Um copo d’água.

Uma droga de amor.

Uma fruta, a do pecado.

Um homem com medo de ser amado.

Uma mulher que se arrepende da vida.

Uma sinestesia prolongada.

Um bloqueio.

Uma melodia de silêncio,

Semi-tonada.

E uma alma se agitando

Dentro de um corpo quieto.

 

Edi

 



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (2236)


1 a 7 de 70 Primeiro | Anterior | Seguinte | Último |