Menu

Leitura

Blogs Amigos

Novas



SONETO PARA MIM
03Abr2009 01:20:00
Publicado por: Edi

Não, Edi, seu soneto assim não fala.

São letras no papel, mas nada mais,

Nem mesmo as rimas bêbadas de ais

Conseguem dizer o que você cala.

 

 

Os seus versos são dores bem reais

Mas mudo é o amor que os embala.

Não há ninguém que queira escutá-la

Enquanto canta seus dias banais.

 

 

O homem que você tanto venera

É feito de armamento e miragem

E nunca entendeu a Primavera.

 

 

Não Edi, nunca mais estarão juntos!

Criaram muito bem a linguagem,

Foi pena se morreram os assuntos.

 

Edi



Partilhar:


Para poder comentar necessita de iniciar sessào.