Menu

Leitura

Blogs Amigos

Novas



SONETO PARA MIM
03Abr2009 01:20:00
Publicado por: Edi

Não, Edi, seu soneto assim não fala.

São letras no papel, mas nada mais,

Nem mesmo as rimas bêbadas de ais

Conseguem dizer o que você cala.

 

 

Os seus versos são dores bem reais

Mas mudo é o amor que os embala.

Não há ninguém que queira escutá-la

Enquanto canta seus dias banais.

 

 

O homem que você tanto venera

É feito de armamento e miragem

E nunca entendeu a Primavera.

 

 

Não Edi, nunca mais estarão juntos!

Criaram muito bem a linguagem,

Foi pena se morreram os assuntos.

 

Edi



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1872)

Sem volta
03Abr2009 01:20:00
Publicado por: Edi

Caminho em favor do nada,

Posto que pelo tudo

Já andei

E em nada me tornei...

Vou parar algum dia,

Por sobre o que não sou

E estacionar o que fui

No tudo que se tornou...

 

Edi



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1644)

Queres dançar comigo, amor?
03Abr2009 01:20:00
Publicado por: Edi

Aconchegar-me-ei em ti

Como se fosses o primeiro

E tu em mim te enroscarás

Como se a última eu fosse...

E nosso desejo o que será?

Bocas que se engalfinharão

Em busca e oferta,

Línguas que se moverão à fome

E que se devorarão

Na umidade

Da paixão sem freio...

Minha pele ferida

De barba  e volúpia,

Será seda branca

Por onde te escorrerás

Em mãos, em lábios,

Em urgências incontidas...

Nossos corpos serão perdidos,

Serão mulher e homem,

Enclausurados  nas voltas

Rítmicas da nossa  procura...

Nunca mais nos saberemos dois,

Porque na coreografia sensual

Do nosso ventre em chamas,

Tu  não mais poderá ter-te

E eu não serei

Senão em ti...

 

Queres dançar comigo, amor?

 

Edi



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1783)


1 a 3 de 3 Primeiro | Anterior | Seguinte | Último |